Agência Neurônio
 Ir para a página Inicial da ANEEL  Imagem Superior do Perfil: Informações Técnicas
Informações em tempo real Missão e Visão | Protocolo-Geral | Biblioteca Virtual | Busca | Cadastre-se | Fale Conosco | Processos | Mapa do Site | Links | Serviços | Glossário | English
Informações Técnicas Aumentar o tamanho da fonte. (Atalho: Alt A) Diminuir o tamanho da fonte. (Atalho: Alt D)    
Página Inicial  Informações Técnicas Imagem Seta Últimas Notícias

Texto a procurar   Período de  a   
Distribuidoras do interior de São Paulo têm tarifas reajustadas
01/02/2011

Os consumidores atendidos pelas distribuidoras de energia elétrica Companhia Jaguari de Energia (CJE); Companhia Luz e Força Mococa (CLFM); Companhia Paulista de Energia Elétrica (antiga CPFL Leste Paulista); Companhia Sul Paulista de Energia (CPFL Sul Paulista) e Companhia Luz e Força Santa Cruz (CFLSC) tiveram as tarifas reajustadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

As novas tarifas entrarão em vigor a partir da próxima quinta-feira (03/02) e valerão para consumidores de municípios do interior de São Paulo, como por exemplo, Jaguariúna, Mococa, São José do Rio Pardo, Itapetininga e outros.

Confira abaixo os índices que serão aplicados às contas de luz dos consumidores dessas distribuidoras.

Empresa

Classe de Consumo – Consumidores cativos

 

Baixa tensão em média (abaixo de 2,3 kV)

Por ex: residências

Alta tensão em média
(de 2,3 a 230 kV)

Por ex: indústrias

Jaguari (CJE)

6,93%

6,45%

 

Mococa (CLFM)

9,95%

9,37%

 

Companhia Paulista de Energia Elétrica (CPEE)

16,03%

17,3%

CPFL Sul Paulista

6,7%



7,89%

Santa Cruz (CLFSC)

13,48%

 

19,26%

 

Os percentuais aprovados de reajuste das distribuidoras refletem, dentre outros fatores, a variação do IGP-M, índice previsto no contrato de concessão para mensurar a inflação no período, o aumento do custo de encargos do setor elétrico e os gastos que as distribuidoras tiveram com compra de energia.

Ao calcular os índices de reajuste, a Agência considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do período de referência. A fórmula de cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o IGP-M e o Fator X, e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais.

Mais informações sobre os processos de reajustes tarifários podem ser consultadas no endereço eletrônico da ANEEL (www.aneel.gov.br), perfil espaço do consumidor, na cartilha "perguntas e respostas sobre tarifas de distribuidoras de energia elétrica".

Empresa

Nº de unidades consumidoras

Área atendida

Jaguari (CJE)

32 mil

Municípios paulistas de Jaguariúna e Pedreira

Mococa (CLFM)

40,4 mil

Um município em São Paulo (Mococa) e três municípios em Minas Gerais

CPEE

51 mil

Municípios paulistas de São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, Divinolândia, Casa Branca, Itobi, Tapiratiba e Caconde

Sul Paulista

72 mil

Municípios paulistas de Itapetininga, São Miguel Arcanjo, Guareí, Sarapuí e Alambari(SP)

Santa Cruz (CLFSC)

180 mil

24 municípios do interior de São Paulo e três do Paraná


   Imprimir esta página Imprimir    Indique para um amigo Indique para um amigo