Aumentar o tamanho da fonte. (Atalho: Alt A) Diminuir o tamanho da fonte. (Atalho: Alt D)    Imprimir este texto. Imprimir

Medição, faturamento e combate a perdas comerciais
 
As distribuidoras registram elevadas perdas anuais, tanto técnicas quando comerciais. Estima-se que, no Brasil, as perdas na rede de distribuição elétrica são responsáveis por cerca de 15% da energia comprada pelas distribuidoras.

As perdas comerciais refletem diretamente no aumento da tarifa, como forma de compensar o montante desviado pelos infratores. As ocorrências de furto e fraude, e conseqüente perda comercial, têm dificultado os esforços das empresas em regularizar o fornecimento e a cobrança adequada do serviço de energia elétrica aos consumidores finais.

Na área de fraude, comumente associada a ligações irregulares/clandestinas e alterações das características dos medidores instalados nas unidades consumidoras, percebe-se a necessidade de aprimoramento de técnicas e equipamentos que minimizem esta possibilidade por parte dos usuários finais.

Na área de furto, percebe-se impacto na qualidade do serviço prestado. A ação dos infratores interrompe, em alguns casos, o fornecimento de energia elétrica, quando não interfere sobremaneira no adequado fornecimento. Além disto, deve-se considerar, também, o custo de reposição desses materiais e equipamentos furtados. Neste caso, há carência em tecnologia para coibir o furto ou aumentar a possibilidade de detectá-lo pela melhoria da qualidade das medições de energia.

A medição do consumo de energia elétrica está diretamente relacionada ao faturamento das empresas. Um aspecto importante é o desenvolvimento de novas tecnologias e sistemas para obtenção (leitura e concentração) das grandezas elétricas. Quanto às estruturas tarifárias, a definição de tarifas para os serviços de transmissão e distribuição requer o desenvolvimento e a validação de metodologias. No segmento de transmissão particularmente, o aperfeiçoamento permanente dos aspectos de valoração dos custos de transmissão, pela importância dos seus sinais econômicos ao mercado, merece atenção especial na aplicação das técnicas da teoria econômica em sistemas de potência.

Subtemas Prioritários:

. MF01 - Avaliação econômica para definição da perda mínima atingível.
. MF02 - Estimação, análise e redução de perdas técnicas em sistemas elétricos.
. MF03 - Desenvolvimento de tecnologias para combate à fraude e ao furto de energia elétrica.
. MF04 - Diagnóstico, prospecção e redução da vulnerabilidade de sistemas elétricos ao furto e à fraude.
. MF05 - Energia economizada e agregada ao mercado após regularização de fraudes.
. MF06 - Uso de indicadores socioeconômicos, dados fiscais e gastos com outros insumos.
. MF07 - Gerenciamento dos equipamentos de medição (qualidade e redução de falhas).
. MF08 - Impacto dos projetos de eficiência energética na redução de perdas comerciais.
. MF09 - Sistemas centralizados de medição, controle e gerenciamento de energia em consumidores finais.
. MF10 - Sistemas de tarifação e novas estruturas tarifárias.
. MF0X - Outro.

Clique para fechar esta janela. Fechar